O poder do sentimento



Os sentimentos regem totalmente esse ser
A plenitude podendo acontecer em segundos
Ou mudar com a mesma velocidade da vida.
O linear alegria e a tristeza é imperceptível
De euforicamente feliz, à triste e perdida.

Dona de uma alegria intensa e esfuziante
E de um humor leve e sagaz quando feliz,
Rodopia cantando sua inocente alegria
 Sempre crente que a felicidade, até existe!
Se não lhe tiram a magia e a deixam triste.

Com a sensibilidade excessivamente gritante
Na mesma medida para alegria e para a dor,
Quando a alma levita não existem medidas
Descortinando dentro de si toda a exuberância
Vivenciando esse êxtase sem qualquer pudor.

Quando sentida reserva a si todos os direitos
Principalmente de abdicar do que vier de fora
T
ranca-se  ficando apenas em sua companhia,
A refletir  e a digerir toda dor e amargor,
E como uma brava guerreira refaz-se inteira
Para a chegada de uma nova travessia.



Fanete Costa
Agosto/2015

 

                                                                         

É proibida a reprodução total ou parcial do material contido
neste site sem a expressa autorização do autor.
Copyright©2012, Fanete Costa

 

Designer Fanete Costa                                                       Webmaster corcel negro.®