Quisera haja tempo

Quisera ainda crer no tempo
Há tanto tempo faz promessas ao meu coração
A ele confiei meus mais delicados sonhos
O acalento de minha alma quando em agonia
Quisera o tempo perceber que passa rápido
Que a espera tem sido demasiadamente longa
Não pretendi incumbir-lhe de tudo!
Para os alinhavos das minhas cicatrizes
Solicitei delicadas linhas
Para os fracassos contínuos pedi o esquecimento
Para a luta interior, solicitei esperança
Aquela que dizem sempre
Que... quem espera sempre alcança.
Pensando bem, não tenho cooperado muito
Existem alguns entraves de coisas minhas
 Das quais não me permiti o desapego
Sentimentos que me arrancam dores infindas
Mas não quis e nem consigo
 do meu coração arrancá-los.
Quisera saber agora
Que o amor que sempre sonhei
Aquele que antes de qualquer acontecimento
Secaria meus olhos com carinhosos beijos
Que fosse o maior amigo que sempre necessitei
Que chegasse calmo, terno, e nada falasse
Apenas me enlaçasse com um confiante abraço.
Perdão tempo... sei que pra isso acontecer
Tenho de deixar as lagrimas represadas correrem
Fazer sangrar o coração, mas lavá-lo
Das duvidas e sofrimentos incertos.
Aprender doravante a receber
Reabastecer-me de amor, carinho e de ‘querer’
 pois nada mais tenho, porque só soube me doar
Dei-me demais sem nada receber
Com a esperança de transformar o quase nada que tinha
No que ao meu grande amor convinha
Quisera primavera, que fosse o recomeço
De deixares cair por terra às folhas mortas
Permitindo enfim a imprescindível transformação
Deixando na porta muitas frestas
Para que assim o sol adentrasse no meu ser
Fazendo o milagre tão esperado acontecer

E indo direto encher de calor meu coração!
Tenho medo de não ter sabido ler os sinais do tempo...
Desperdiçado o que por ele foi dado
E não ter sabido alcançar aquele coração
Que pelo meu é tão amado.

Fanete Costa


                                                         

É proibida a reprodução total ou parcial do material contido
neste site sem a expressa autorização do autor.
Copyright©2012, Fanete Costa

Designer Fanete Costa                                                       Webmaster corcel negro.®