Insubstituível

As imagens vão sumindo uma a uma
Até não mais conseguir nada visualizar.
Olhos embaraçando,
Pensamento voando e me perguntando, por que?
Não sei substituir,
Carinho
Amor
Amizade
Pessoas
Você!
Pessoas e sentimentos
Chegam, entram, alojam-se e a porta se fecha.
Nada e ninguém que amo sai do meu coração.
Em se tratando de sentimentos
Não aprendi a substituí-los pela razão, vivo cada emoção.
Ganho, perco, sofro, sangro ...
Uma vez raiz,
Não tem como fenecer, esquecer.
Quando alguém bate a porta e se vai,
Como eu queria esses verbos conjugar e praticar!
Desistir, Esquecer de, Substituir.
Aceitar o fim.
Mas, triste de mim!
Sentimentos entram multiplicam-se e ficam.
Pessoas chegam e vão fazendo parte de mim
Como pedaços que fazem da alma um todo.
Ar, sol, sombra, água.
Como uma arvore, necessitando de
Elementos, alimento
Que se torne suplemento, complemento.
Cada pedaço faz falta, é único.
Vida,
Não me peça mais que posso ser, dar.
Eu só sei somar, sonhar, acreditar, amar.
E de tanto te querer,
Sei que você se tornará possível!
Visto que, para mim te tornastes tudo...
Insubstituível!


Fanete Costa

                                          

Designer Fanete Costa                                       Webmaster corcel negro.®