Tchau, vou indo.





Sigo a caminhada devagarzinho

Dentro do peito, todos os sentimentos.

Deixando velhas dores pelo caminho

E em momento algum,

Nenhum arrependimento,

 

Talvez certos erros eu já não os cometa

Ou talvez sim, eles se repetirão.

Depende muito do que a vida

Preparar como nova missão.

Sempre a postos!

Com esperança e amor no coração.

 

Nessa nova fase que começa

Onde novos horizontes se abrirão

Do passado levarei as marcas,

Do que sofri, aprendi, ganhei e perdi.

Mas nunca desistindo da meta.

Vivendo com

Intensidade, razão e emoção.

 

 Fanete Costa

 

 

 

                                                    


É proibida a reprodução total ou parcial do material contido
neste site sem a expressa autorização do autor.
Copyright©2012, Fanete Costa

Designer Fanete Costa                                                Webmaster corcel negro®